Monday, July 17, 2017

ENTERTAINMENT: #Music (Hip Hop) #Portuguese MO BOY - Dillaz



Dillaz - Mo Boy (Video-clip)

Published on May 29, 2016
Faixa retirada do Album "reflexo"
Todas as letras em www.dillaz.pt

Musica escrita e produzida por Dillaz.
Vozes Misturadas por Khapo
Mistura e masterização por Here's Johnny no estúdio Superbad

LETRAS:

[Verso 1]
São poetas de cantigas, todos escrevem todos ditam
Mete o rap nas ortigas, conta quantos é que ficam
Comem o que cagam como ratos multiplicam
Professores de banda larga, muito parlam poucos explicam
Não minto, eu sou sortudo, eu tenho um bicho na traqueia
Mo boy eu fiz de tudo, tive crise mas matei-a
Já mentalizado que o meu rap dá cadeia
Sossegado e abelhudo, eu fabrico na colmeia

[Refrão]
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Andam a colher a papa, estão a esquecer quem semeia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Falam mais do que o que comem, querem tudo, coisa feia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Não vês discriminação, eu tenho um gato na alcateia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Isto é Madorna 75 brother

[Verso 2]
Punho e derrapagem é rodagem para o meu cliper
Estou a incendiá-la e estou a gira-la para o Peter
Bombas entaladas e encalhadas no teu esfíncter
Cada bafo uma granada, os meus neurónios chama-me Hitler
Mangas entalados e agarrados pela aranha
Sem problemas com a inveja, eu digo
Fuck para quem tenha
Mo boy, Mo boy
Querem que eu faça a marmita
Para ficar fechado à espera da visita

Estão a pôr olhos na mira
Para ver quem é que 'tá
Agora pisa a linha, levas bala e não é pouca
Vão contando umas mentiras
Para ver no que é que dá
Uh, e eu bem na palhota com a minha palha na boca, mothafucka

Já te tinham avisado, eu sou passagem sem cedência
O teu pai olha de lado, eu tenho o bairro na aparência
Okay 1, 2, 1, 2. eu vou falar para a concorrência
Vês alguém com o flow parecido não bite, é influência
"Ai meus deus do céu, que o Dillaz um dia está preso
Toda a flor que ofereçe à querida acaba por lhe dar cabeços"
Rap sem comparação ao rap para comprar a prima
Sempre a torcer o cartão, fumo mesmo à moda antiga
Mais magrinho, há quem diga; para quem me conhece eu estou
Mais nem menos concentrado desde que o cachet duplicou
Rias daquilo que eu era, choras por aquilo que eu sou
Olhas para o puto Chapelas, pensas em Champalimaud?
Chupa!
Queres falar?
Chupa!
Sem tempo a perder com esses filhos da..
Escuta, postura eu estou a ver-te a desfilá-la
Mas és falso na etiqueta
Diz à tua chavala para fazer o buço à buceta

[Outro]
(Ãhn? Nah...
Este gajo não disse isto...
À tua chavala para quê? Nah...)

[Verso 3]
Tu queres é resposta mas vale uma aposta que eu já estou..
A vê-las passar com a peida nas costas?
Tu estás com grana no VISA, tu vens a dar para janota
Mas sempre que alguém te pisa só sai com merda na bota
Estou a ver-te às cambalhotas mas eu não (eu não)
Eu estou a ver-te com risotas
Boy, eu não (eu não)
As cotas que me odiavam porque eu era o Pimentinha
Ainda ontem perguntaram pelo filho da Zézinha

A vida muda, deixa mudar
Eu estou a vê-las daqui
Motherfuckers só perguntam, quem pergunta
Dillaz Fucking Mc

75 (seventy-five) x9
[Sample]

[Refrão]
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Falam mais do que o que comem, querem tudo, coisa feia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Andam a colher a papa, estão a esquecer quem semeia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Falam mais do que o que comem, querem tudo, coisa feia
Mo boy, Mo boy, Mo boy
Não vês discriminação, eu tenho um gato na alcateia
Mo boy, Mo boy, Mo boy

Isto é Madorna 75 brother

Dillaz - Mo Boy


 Creative CommonsArtwork, trademarks, trade names, company names or product names mentioned herein are used for identification only and may be the property of their respective owners.

Post a Comment

No comments:

Post a Comment

Popular Posts